Imagem da matéria: Comitê de Basileia aprova novas regras para bancos com exposição a criptomoedas
Foto: Shutterstock

O Comitê de Basileia para Supervisão Bancária aprovou novas regras para divulgação de exposição dos bancos às criptomoedas e que deve ser implementada até o início de 2026, em um novo esforço para que sejam prestadas informações suficientes para avaliação dos riscos de cada instituição.

O comitê, que faz parte do Banco de Compensações Internacionais (BIS), publicará detalhes ainda este mês, informou em comunicado à imprensa na quarta-feira.

Publicidade

Esta nova estrutura regula a exposição dos bancos tradicionais ao ecossistema de criptomoedas e inclui um “conjunto padronizado de tabelas e modelos públicos” que delineia a exposição bancária a este mercado emergente.

Os planos exigem que os bancos divulguem informações qualitativas e quantitativas sobre suas atividades com criptomoedas, além de informações sobre sua exposição a esse tipo de ativo.

Com isso, os bancos brasileiros, que seguem as regras do BIS por conta do Banco Central ser membro do grupo, devem se adequar às normas no prazo e passarem a divulgar as informações sobre suas exposições à criptoativos.

Por fim, o comitê também aprovou um conjunto de revisões direcionadas ao padrão prudencial de criptoativos.

“Essas revisões visam promover ainda mais uma compreensão consistente do padrão, particularmente no que diz respeito aos critérios para que stablecoins recebam um tratamento regulatório preferencial do ‘Grupo 1b’”, disse o comitê no comunicado.

Publicidade

Comitê e índice de Basileia

O Comitê de Basileia é um fórum de cooperação internacional para a supervisão bancária criado em 1974 pelos presidentes dos bancos centrais dos países que fazem parte do G10. O Banco Central do Brasil é membro do comitê desde 2009.

O seu principal objetivo é fortalecer a regulamentação, supervisão e práticas de risco nos bancos em todo o mundo, visando aprimorar a estabilidade financeira global.

Ele não possui autoridade supranacional, ou seja, suas recomendações não são vinculativas legalmente, mas são amplamente adotadas e implementadas por países em todo o mundo.

Além disso existe o chamado Índice de Basileia, uma medida regulatória internacional destinada a garantir a solidez financeira das instituições bancárias, assegurando que elas possuam capital suficiente para absorver perdas e proteger o sistema financeiro global.

Publicidade

A ideia é que mantendo uma quantidade suficiente de capital, os bancos estarão mais bem preparados para suportar perdas financeiras, diminuindo o risco de falência e protegendo a economia mais ampla de crises financeiras sistêmicas.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Guilherme Haddad Nazar se torna vice-presidente da Binance na América Latina

Guilherme Haddad Nazar se torna vice-presidente da Binance na América Latina

Com mudança, Guilherme Nazar, sobrinho do ministro Fernando Haddad, passa a acumular a função de diretor geral da Binance no Brasil
Bandeira do Japão com moedas de bitcoin

Empresa japonesa intensifica compra de Bitcoin em meio ao baixo crescimento econômico

A Metaplanet Inc. comprou mais 42 BTC, avaliados em US$ 2,4 milhões, enquanto a economia do Japão enfrenta ventos contrários
Imagem da matéria: Polygon vai substituir token MATIC por POL em setembro; entenda

Polygon vai substituir token MATIC por POL em setembro; entenda

POL permitirá que detentores se tornem validadores em cadeias baseadas na Polygon, enquanto MATIC será descontinuado
donald trump

Bitcoin sobe e memecoins chegam a saltar 70% após ataque contra Trump

Memecoins inspiradas em Trump saltaram após um ataque contra ele, e o Bitcoin subiu – e os apostadores do mercado de previsão acham que isso ajudou sua campanha