Imagem da matéria: Com novo aporte, subsidiária americana da FTX está avaliada em US$ 8 bilhões

Nesta quarta-feira (26), a FTX US, divisão americana da ascendente corretora de criptomoedas FTX, anunciou ter arrecadado US$ 400 milhões em uma rodada de financiamento “series A” (quando uma empresa já demonstra seu potencial de crescimento e de geração de receita). A subsidiária americana está avaliada em US$ 8 bilhões.

A rodada incluía investidores como Paradigm, Temasek, Multicoin Capital, Lightspeed Venture Partners e SoftBank Vision Fund 2, dentre outros.

Publicidade

Esse financiamento acontece três meses após sua empresa-mãe FTX ter arrecadado US$ 420,69 milhões em outubro de 2021 e ser avaliada em US$ 25 bilhões.

Em dezembro, o site The Information noticiou que a FTX visava arrecadar um total de US$ 1,5 bilhão entre seus negócios globais e americanos em uma tentativa que iria avaliar a FTX em US$ 32 bilhões e a FTX US em US$ 8 bilhões.

Embora a avaliação da FTX US tenha sido confirmada, a FTX ainda não anunciou outros financiamentos além de sua divisão americana.

Brett Harrison, presidente da FTX US disse ao Decrypt que a corretora americana começou 2021 com cerca de 10 mil clientes e uma média de US$ 1 milhão em volume spot negociado diariamente.

Terminou o ano com 1,2 milhão de usuários e cerca de US$ 350 milhões em volume negociado diariamente, segundo Harrison.

Publicidade

Crescemos absurdamente do nada, da relativa obscuridade à quarta ou quinta maior corretora nos EUA em um período muito curto de tempo, enquanto ascendemos em um ambiente muito competitivo de Coinbase, Kraken – essas grandes empresas com 10 anos de existência”, afirmou.

A corretora planeja usar o capital recém-arrecadado para impulsionar ainda mais sua base de usuários, seja por meio do investimento em seus próprios produtos ou marketing digital, junto com a contratação de grandes talentos adicionais.

Harrison afirmou que a FTX US poderia explorar outras aquisições estratégicas, seja para garantir licenças para novos negócios (como a FTX fez com a plataforma de derivativos LedgerX) ou para atingir mais clientes (como a aquisição do aplicativo Blockfolio).

O futuro da FTX

Harrison citou FTX NFTs, seu mercado de tokens não fungíveis (ou NFTs, na sigla em inglês) desenvolvidos no Solana e na Ethereum e lançado em outubro, como um fator determinante para conseguir novos clientes.

Publicidade

Ele descreveu NFTs como uma “ótima ferramenta de integração” que traz pessoas às criptomoedas que talvez não entendam as nuances de redes blockchain ou tokeconomias, mas estão interessadas em arte e colecionáveis digitais.

Em dezembro, a venda de NFTs do jogador da Associação Nacional de Basquete dos EUA (ou NBA) e embaixador global da FTX Steph Curry resultou no maior tráfego que a FTX US já viu, afirmou Harrison.

No futuro, a FTX US pretende expandir sua oferta de derivativos – Harrison notou que apenas 2% da negociação de derivativos cripto acontece em plataformas americanas.

A FTX US pretende lançar negociações em margem, futuros e opções cripto para traders do varejo em 2022. “Existe um mercado enorme e não explorado aqui nos EUA para esse tipo de negociação”, explicou.

O objetivo é ser uma parada única para tudo o que envolva negociação, tanto de criptomoedas como de outros produtos.

Publicidade

Além de expandir suas ofertas de derivativos (que também incluem futuros de índices de ações e futuros de renda fixa), a FTX também irá lançar a negociação de ações.

Além disso, conforme Amy Wu, líder do novo fundo FTX Ventures, disse recentemente ao Decrypt, a FTX US vê uma enorme oportunidade para fornecer a infraestrutura para jogos cripto com NFTs.

Harrison acredita que ao fornecer uma plataforma abrangente tanto para a negociação de criptomoedas como para outros trades financeiros é fundamental para manter usuários no ecossistema e prevenir que procurem outro lugar para negociar.

“Se alguém quer investir em cripto e ações, mas esses serviços estiverem em dois lugares diferentes, então isso significa que você precisa movimentar dinheiro pelo sistema financeiro tradicional a essas contas ou aplicativos diferentes”, disse ele. “Isso pode gerar muito desgaste.”

Pode parecer muito para assimilar mas, dados os planos de expansão, a FTX US possui mais de uma rival em vista: “Nosso objetivo em 2022 é nos tornarmos uma competidora formidável à Coinbase, Robinhood, CME e OpenSea”, disse Harrison.

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

Talvez você queira ler
Robert Kiyosaki autor do livro Pai Rico Pai Pobre posa para foto

Compre Bitcoin antes que seja tarde demais, diz autor de “Pai Rico, Pai Pobre”

Robert Kiyosaki destacou a nova máxima histórica do ouro e disse que as pessoas precisam compra o metal e Bitcoin antes que seja tarde
Imagem da matéria: Ex-líder da pirâmide Minerworld é condenado a um ano de prisão por posse ilegal de arma

Ex-líder da pirâmide Minerworld é condenado a um ano de prisão por posse ilegal de arma

Cícero Saad Cruz foi um dos líderes da Minerworld, empresa que deu um calote de quase R$ 50 milhões em clientes
Imagem da matéria: Cosmos (ATOM) cai 4% após criador do projeto defender hard fork; entenda

Cosmos (ATOM) cai 4% após criador do projeto defender hard fork; entenda

A aprovação de uma proposta para reduzir a inflação no token ATOM fez com que Jae Kwon pressionasse a comunidade por um hard fork
Imagem da matéria: Illuvium: Tudo o que você precisa saber sobre o promissor ecossistema de jogos NFT

Illuvium: Tudo o que você precisa saber sobre o promissor ecossistema de jogos NFT

Illuvium é um mundo de fantasia impulsionado por NFTs, repleto de criaturas e mundos para explorar. Vamos conhecer um pouco mais desse universo.