Imagem da matéria: Bitcoin (BTC) sobe 6% e volta aos US$ 66 mil; Ethereum (ETH) bate novo recorde de preço
Foto: Shutterstock

O Bitcoin (BTC) inicia a semana com um novo movimento de alta que leva seu preço de volta ao nível de US$ 66 mil, mais perto do que nunca do seu topo histórico de US$ 66.930 alcançado há três semanas.

Ao fechar uma semana morna sem ganhos significativos de preço, o bitcoin disparou na noite de domingo (7), saltando de US$ 62 mil para US$ 65 mil em menos de duas horas. 

Publicidade

Ao longo da madrugada, o preço continuou a subir e na manhã desta segunda (8), o bitcoin opera em alta de 6,6%, valendo agora US$ 66.070, segundo o CoinMarketCap.

O Índice do Portal do Bitcoin mostra que nas corretoras brasileiras, o BTC é negociado por volta de R$ 364 mil.

O analista de criptomoedas Yuya Hasegawa disse ao Coindesk que a recente alta do bitcoin acontece após o rendimento de 10 anos dos títulos americanos cair -1,09% na sexta-feira (5), o menor nível desde o final de agosto que parece ser motivado por temores com a inflação.

Neste cenário, a narrativa do bitcoin como reserva de valor se fortalece e a procura pela criptomoeda aumenta entre os investidores. Ao longo da semana, a BTC acumula ganhos de 6,1%, uma valorização que supera 20% nos últimos 30 dias.

Publicidade

Ethereum renova máxima e XRP decola

Enquanto o bitcoin flerta com um novo recorde de preço, a valorização mais robusta do Ethereum (ETH) fez a moeda sair na frente e bater um novo topo histórico de US$ 4.762 na madrugada desta segunda-feira.

Da mesma forma que o bitcoin, o ether disparou na noite de domingo e superou o antigo recorde de preço de US$ 4.465, alcançado na última quarta-feira. Nesta manhã, o ETH opera em alta de 3%, valendo agora US$ 4.733. Em reais, o ativo é negociado em torno de R$ 26 mil.

Uma criptomoeda que mostra um desempenho melhor do que bitcoin e ether é a XRP. Nas últimas 24 horas, o ativo da Ripple disparou 7,7% até atingir uma máxima no dia de US$ 1,30, o melhor preço da XRP em mais de três meses.

Apesar da alta, o ativo ainda mostra uma larga distância de 67% do seu topo histórico de US$ 3,80, alcançado em 2018.

Publicidade

Entre as altcoins que acompanham a alta do mercado nesta segunda está a Cardano (+2,2%), Dogecoin (+8%), Polkadot (+0,3%) e Avalanche (+11%). 

Já a Solana (SOL) e a Binance Coin (BNB) contrariam a tendência e registram uma queda de 3% nesta manhã.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Bitcoin entra em onda de alta e atinge o seu maior preço desde o halving

Dados do CoinGecko mostram que o Bitcoin subiu cerca de 3% no último dia e no período de uma semana valorizou em 9%
Imagem da matéria: Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Herdeiro paga R$ 2,2 milhões em Bitcoin para resgatar vítima de sequestro em Petrópolis, mas é enganado

Ao todo, vítima gastou quase R$ 5 milhões nos pagamentos: além do envio de Bitcoin, foram 40 depósitos bancários
Hacker com capuz sorri no escuro

“Fizemos besteira”: Gala Games confirma hack de de R$ 1,2 bilhão

Um invasor usou um exploit para cunhar e roubar 5 bilhões de tokens da Gala Games (GALA)
Imagem da matéria: Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Fundador do Telegram diz que manterá seus tokens do Notcoin até multiplicarem por 100

Pavel Durov detém 1% do maior token de jogo deste ano, doado pelos jogadores. E ele não está vendendo seus Notcoin – não agora, pelo menos