Homem olha moeda de bitcoin com lupa
Shutterstock

A Binance, maior corretora de criptomoedas do mundo, indicou que uma auditoria completa nas finanças da empresa está longe de acontecer devido à inexperiência de tradicionais com cripto e da alta volatilidade desse mercado, segundo argumentou Leon Foong, chefe líder da empresa na Ásia-Pacífico.

As informações são da agência Bloomberg, em publicação nesta quarta-feira (08).

Publicidade

“Vai levar mais tempo. Isso mostra as limitações das indústrias mais tradicionais porque há uma curva de aprendizado. Número um, não é sua competência principal. E número dois, obviamente há muito escrutínio se eles errarem”, disse Foong em uma entrevista em Singapura, segundo o site.

Leia também: Tudo o que você precisa saber da investigação dos EUA sobre a Binance

Segundo o Bloomberg, Foong afirmou que uma equipe da Binance está trabalhando para separar as garantias e os fundos dos clientes o mais rápido possível, além de trabalhar também em um sistema de declaração de prova de reservas mais expandida.

Cerco das autoridades

A comentários de Foong ocorre em meio ao cerco de investidores e autoridades a corretoras de criptomoedas, que pedem por mais transparência das corretoras após o colapso da FTX no ano passado. Em recuperação judicial, a empresa foi comandada pelo ex-trader Sam Bankman-Fried, que atualmente está sob prisão domiciliar por acusações de fraude.

No fim do ano passado, a empresa de auditoria, fiscalização e consultoria Mazars concluiu que a Binance controlava “ativos superiores a 100% de seus passivos totais da plataforma”, ou seja,  que os ativos dos clientes mantidos na corretora estavam respaldados 1:1. 

Mas isso não convenceu alguns players do mercado cripto, como Jesse Powell, fundador e CEO da exchange rival Kraken, que chamou o relatório de “ignorância ou deturpação intencional”, dizendo que “a demonstração de ativos é inútil sem passivos.”

Publicidade

Posteriormente, a Mazars interrompeu seu trabalho de prova de reservas com clientes do setor cripto por conta de preocupações sobre a forma como esses relatórios são entendidos pelo público. A página do relatório da Binance parece também ter sido retirada do ar, conforme verificou a reportagem.

A Binance está criando meios para tentar verificar sua base financeira depois do caso FTX, introduzindo um sistema que é conhecido como Árvore de Merkle, um sistema integrado de dados.

Uma “Árvore Merkle” é uma ferramenta criptográfica que permite “a consolidação de grandes quantidades de dados em um único hash”, o que, segundo a Binance, permite que os usuários verifiquem que é, de fato, o seu Bitcoin que está sendo negociado.

Já pensou em inserir o seu negócio na nova economia digital? Se você tem um projeto, você pode tokenizar. Clique aqui, inscreva-se no programa Tokenize Sua Ideia e entre para o universo da Web 3.0!

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Vasco oferece experiências especiais para detentores de fan token na apresentação de Philippe Coutinho

Vasco oferece experiências especiais para detentores de fan token na apresentação de Philippe Coutinho

Coutinho será apresentado em São Januário neste sábado em evento exclusivo
Donald Trump posa para foto em evento político nos EUA

Manhã Cripto: Trump vai participar da maior conferência de Bitcoin do mundo

Donald Trump estará na Bitcoin Conference 2024, que acontece em Nashville no final deste mês
Imagem da matéria: Em evento na Europa, Vitalik Buterin discute melhorias cruciais para evolução do Ethereum

Em evento na Europa, Vitalik Buterin discute melhorias cruciais para evolução do Ethereum

Além de uma palestra de Vitalik Buterin, evento focado em Ethereum mostrou a força do Brasil na comunidade e reconhecimento como um hub na América Latina
Imagem da matéria: Binance anuncia Banana Gun como 1º projeto do seu portal de airdrops

Binance anuncia Banana Gun como 1º projeto do seu portal de airdrops

O token BANANA será listado na Binance neste sábado (20)