Imagem da matéria: Astro do futebol americano vai doar US$ 1 milhão em Bitcoin para fãs
Jogador Odell Beckham Jr (Foto: Instagram\Repordução)

Odell Beckham Jr., receptor do Los Angeles Rams, firmou uma parceria com o Cash App para receber seu salário de US$ 4,25 milhões em bitcoin (BTC) durante a temporada de 2021-2022 da Liga Nacional de Futebol Americano (ou NFL, na sigla em inglês).

Ele também irá doar US$ 1 milhão em bitcoin a seus seguidores do Twitter.

Publicidade

O sorteio vai durar até os fundos acabarem no dia 10 de dezembro. Para participar, fãs precisam responder ao tuíte de Beckham Jr. com as tags $Cashtag e #OBJBTC.

Não é coincidência que pessoas que recebem grandes porções ou todo o seu salário em bitcoin são ricas o suficiente para não ter problemas em pagar sua hipoteca (caso tenham uma) se o preço do bitcoin cair.

Talvez seja um bom marketing, mas não é necessariamente uma recomendação que fãs façam o mesmo.

Ainda assim, empresas consideram parcerias com celebridades como um meio de atrair fãs de esportes e de música a plataformas que os dão acesso a cripto.

Bitcoin e marketing

Tornou-se um jogo de preencher lacunas em que celebridades firmaram parcerias com empresas cripto para receberem seu salário em cripto, sortearem cripto a seus fãs ou, no caso de Beckham Jr., ambos.

No início de novembro, Aaron Rodgers, zagueiro do Green Bay Packers e três vezes campeão do prêmio de jogador mais valioso (ou MVP) da NFL, anunciou que receberá parte de seu salário em bitcoin e anunciou um sorteio de US$ 1 milhão no Twitter e no Instagram.

Publicidade

Rodgers, assim como Beckham Jr., firmou parceria com o Cash App.

Uma semana após o anúncio de Rodgers, o zagueiro do Tampa Bay Buccaneers Tom Brady transferiu 1 BTC a um fã que agarrou a bola que ele jogou para o 600º passe de touchdown de sua carreira.

Brady e sua esposa, a supermodelo Gisele Bündchen, realizaram uma participação acionária na corretora de derivativos cripto FTX e ambos se tornaram embaixadores da empresa.

Uma semana antes do Natal de 2020, a rapper Megan Thee Stallion anunciou um acordo similar com o Cash App em sua conta no Twitter, afirmando que sortearia “US$ 1 MILHÃO em bitcoin para a maior quantidade de gostosos que eu puder!” e a cantora Miley Cyrus fez o mesmo.

Todo o apoio e doações por celebridades infelizmente fizeram com que golpistas se passassem por amigos ou celebridades na tentativa de roubar dinheiro; o Departamento de Melhores Práticas Comerciais (BBB) emitiu alertas sobre campanhas nas redes sociais que prometem que fundos serão facilmente enviados em aplicativos de pagamentos.

Publicidade

“Não é que esses sites ou programas estão envolvidos com algo ruim”, disse Whitney Adkins, diretora de marketing estratégico no BBB, em entrevista ao Spectrum News 1. “Infelizmente, esses fraudadores estão usando [as redes sociais] para praticar seus golpes.”

*Traduzido e editado por Daniela Pereira do Nascimento com autorização do Decrypt.co.

VOCÊ PODE GOSTAR
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin se mantém em US$ 63 mil enquanto Mt. Gox move US$ 2,8 bilhões

Manhã Cripto: Bitcoin se mantém em US$ 63 mil enquanto Mt. Gox move US$ 2,8 bilhões

Especialistas estão confiantes na capacidade do mercado absorver qualquer pressão de venda que possa vir dos credores da Mt. Gox
Imagem da matéria: Manhã Cripto: Bitcoin sobe acima de US$ 58 mil à medida que ETFs voltam a atrair investidores

Manhã Cripto: Bitcoin sobe acima de US$ 58 mil à medida que ETFs voltam a atrair investidores

Os ETFs de Bitcoin à vista negociados nos EUA captaram US$ 654,3 milhões entre os dias 5 e 9 de julho
bitcoin

Manhã Cripto: Bitcoin recua 2,2% apesar da queda da inflação nos EUA

Embora os dados macroeconômicos atuais sejam positivos, o Bitcoin ainda busca estabilidade em meio às preocupações pontuais dos investidores
Imagem da matéria: Senador que chamou Bitcoin de "escolha ideal para criminosos" é condenado por corrupção

Senador que chamou Bitcoin de “escolha ideal para criminosos” é condenado por corrupção

“Este caso sempre foi sobre níveis chocantes de corrupção”, disse o procurador dos EUA